Latrocidas têm prisões preventivas decretadas

Os indiciados V.F. (27) e D.S. (19), conforme decisão proferida pela Juiz Substituto da 1 Vara Criminal da Comarca de Criciúma, permanecerão presos preventivamente até o julgamento do caso.
Os dois indivíduos foram presos no início do mês de fevereiro deste ano após investigação que apurou o latrocínio perpetrado contra o roçador V.P. (55), conhecido na localidade pela alcunha de "bafo", crime este ocorrido na madrugada do dia 24 de dezembro de 2015 para o natal, por volta das 02h00min.
Bafo, que havia recebido trezentos reais naquela manha do dia 24, foi morto com uma facada na madrugada posteriormente foi encontrado sem dinheiro algum.
As investigações apontaram que os indiciados estavam com o investigado por volta das duas horas da manha, horário do óbito, tendo sido avistados caminhando com a vitima nas proximidades do local em que o corpo foi encontrado.
Um dos investigados, inclusive, tentou roubar dois indivíduos utilizando uma faca logo apos a meia noite, ou seja, horas antes da morte da vítima.
No dia da prisão do indiciado V.F., apreendemos na residência deste a faca que ele utilizava na noite do crime e que inclusive foi reconhecida por testemunhas que tinham-na visto naquela noite
A faca foi encaminhada à perícia criminal, para que seja examinada nos sentido de encontrar vestígios de sangue.
Os indiciados haviam sido presos temporariamente há 30 dias, para facilitar as investigações e evitar que testemunhas fossem coagidas, sendo que após a conclusão do inquérito policial que apurou o caso, reunirmos ainda mais indícios e solicitamos ao Juiz a prisão preventiva dos investigados, a qual foi referendada pelo Ministério Público e deferida há uma hora pelo Magistrado.
Os mandados foram encaminhados ao Presídio Santa Augusta, para que os investigados permaneçam reclusos até o julgamento do caso.

 

Texto: Frank Willy Vieira - Responsável pela Delegacia de Siderópolis / Foto: Divulgação