Terceira etapa do Anel Viário deve ser modificada em Criciúma

10/06/2014 19:13

Definido audiência pública, pedido de continuidade até Avenida Luiz Lazzarin será feito ao Governador Raimundo Colombo. Quarta etapa só em 2015 

Projeto do Anel Viário poderá sofrer alterações e a continuação da terceira etapa deve seguir até a Avenida Luiz Lazzarin, no Rio Maina, em Criciúma. Assunto será levado ao conhecimento do governador Raimundo Colombo pelo deputado estadual, Valmir Comin e o presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra), Paulo Meller.

Objetivo é com isso, confirmar ainda este ano, melhorias na mobilidade urbana naquela região. Assunto foi debatido e a possibilidade levantada em audiência pública, realizada na noite de ontem (9), no auditório da Intendência do bairro, em Criciúma.

A quarta etapa tem previsão de ser iniciada somente em 2015. O projeto apresentado pelo presidente do Deinfra aponta que o mesmo será executado em uma extensão de quase 10 quilômetros, com a construção de 12 pontes e um viaduto, no trecho que inicia no bairro Vila Zuleima e finaliza na Avenida Universitária, no bairro de mesmo nome.

Meller garantiu que a obra já tem projeto pronto, elaborado em parceria com a Prefeitura de Criciúma, e com as licenças ambientais já aprovadas. A conclusão, segundo ele, está prevista para até dois anos. "Trata-se de uma obra diferenciada, complexa, porque vai atravessar a zona urbana de Criciúma. Isso vai demandar a remoção de postes, de tubulações, cabos de fibra ótica, entre outros detalhes", explicou.

O proponente da Audiência Pública, deputado Valmir Comin, disse que tem certeza da sensibilidade do Governador neste caso. “São barreiras que precisamos derrubar, ultrapassar este momento que tivemos apresentando os problemas de mobilidade que enfrentamos. Temos a sorte de termos o presidente do Deinfra. Temos representatividade e podemos cobrar, chegar mais perto”, pontua o parlamentar. Para ele, a continuidade da terceira etapa até a Avenida Luiz lazzarin vai desafogar o trânsito em muitos pontos. “Vamos lutar para que pelo menos esta medida seja tomada neste momento”, garante.



Desenvolvimento e uso de outros trechos são lembrados

O aproveitamento de uma parte do anel viário, entre Içara e a região da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) tem sido imenso, de acordo com o Secretário de Desenvolvimento Regional (SDR), João Fabris.

O fluxo intenso e a rapidez para ir e vir foram destacados por ele na audiência pública. “Quem transita naquela região sabe como as pessoas costumam usar o trecho para ir e voltar para a faculdade durante todos os períodos do dia. Mas não é só utilizada por estudantes, muita gente desvia do Centro aproveitando aquela parte que já está pronta”, lembrou.

A importância da obra e o desenvolvimento que ela trará para a região também foram destaques. “Estamos presentes para demonstrar a importância da obra. É em Criciúma, mas a evolução se dará na região toda. Criciúma está cercada por todas as cidades”, disse o vereador Silvio Ávila Júnior. 

Da mesma forma, o vereador licenciado, Júlio Colombo, enalteceu o assunto. “Sabemos que a etapa é complicada por ser realizada em uma área urbana. Mobilidade exige muito e nós estamos juntos lutando por esta conquista”, garantiu.

O presidente da União das Associações de Bairros de Criciúma (UABC), Edson Luiz do Nascimento, o Paiol lembrou o fato de que a obra cortará 11 bairros de Criciúma. “O desenvolvimento será inevitável. Muito interessante a quantidade de líderes reunidos pelo crescimento de nossa região”, concluiu.