Moradores clamam por infraestrutura em Siderópolis

11/04/2014 19:24

Sem condições de tráfego. Assim está parte das ruas de Siderópolis, em especial, as do Bairro Rio Fiorita. A reportagem do Jornal A Tribuna circulou por várias ruas do bairro, incluindo o Loteamento Dona Sebastiana e Renascer, e constatou a dificuldade relatada por moradores em trafegar de carro ou até mesmo caminhar nestas vias. Nestes locais, motoristas e pedestres precisam ter cuidado em dobro para evitar acidentes.

Moradora no Rio Fiorita há 12 anos, Suzana Alves relata que há muitos anos não presencia melhoras no local. “Já fizemos vários pedidos para a Prefeitura arrumar e até agora nada. Os buracos são enormes e quando chove fica ainda pior a situação”, reclama a morada da Rua Itaúna. “Em dias de chuva nossos banheiros também não podem ser usados devido a precariedade no sistema de esgoto”, acrescenta a moradora. 

Prejuízos com carro quebrado 
Gislane Maria Vieira Luciano, também moradora da Rua Itaúna, faz as mesmas reclamações quanto às condições das ruas. "Faz muito tempo que estamos convivendo com esse problema. O certo é fazer o calçamento das estradas. O carro do meu marido já quebrou duas vezes e tenho medo de deixar meus dois filhos, que são pequenos, brincarem na rua, pois podem se machucar nesses buracos", conta a moradora. 

Na Rua Sete, a moradora Ana Paula Ribeiro de Souza lamenta a dificuldade que vem enfrentando todos os dias, com as más condições das ruas. "Meu marido quebrou a perna e mal consegue andar nas ruas por conta da falta de infraestrutura. Ao lado da minha casa, a Prefeitura abriu uma rua e também não finalizou a obra. Não tem como circular", critica Ana Paula. No Loteamento Dona Sebastiana, o morador Norton dos Santos reclama das medidas paliativas da Administração Municipal. "Às vezes, a máquina da Prefeitura passa, mas não resolve o problema. Só ameniza", afirma Norton.

Até 2016, 27 ruas serão pavimentadas, afirma prefeito Hélio Cesa
O prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa, o Alemão (PMDB), diz que a situação das ruas é herança da Administração anterior. "Muitas ruas que foram pavimentadas também terão que ser repavimentadas, porque a lajota cedeu", observa o gestor. Conforme ele, no Loteamento Dona Sebastiana, não há nenhuma rua pavimentada e, no Renascer, somente duas estão sem pavimentação.

"Temos projetos junto ao Fundo de Apoio aos Municípios (Fundam) para resolver o problema das ruas que não estão pavimentadas", explica o prefeito. "Nossa intenção é fazer uma escola e uma pracinha para os moradores do Bairro Vida Nova, para melhorar a qualidade de vida naquela região", acrescenta Alemão. O sistema de esgoto precário também deve ganhar a atenção da Administração, segundo o prefeito. "Um projeto de R$ 12 milhões deve levar esgotamento sanitário para a área urbana da cidade, no primeiro momento, à área central. E, na segunda etapa, para os bairros Fiorita e Vila São Jorge", afirma o prefeito.

Ele informa ainda que irá lançar um pacote de R$ 8 milhões para obras de infraestrutura. "Até 2016, 27 ruas serão pavimentadas em Siderópolis", assegura.

 

Fonte: ClicAtribuna