Comin fomenta turismo religioso em Treze de Maio

01/05/2014 20:03

Proposta que inclui Santuário de Nossa Senhora Aparecida Maio como ponto turístico religioso de Santa Catarina tramita na Assembleia Legislativa


O reconhecimento do Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Treze de Maio, como ponto turístico religioso do Estado de Santa Catarina tramita na Assembleia Legislativa. O projeto é de autoria do deputado estadual Valmir Comin (PP), que apresenta a iniciativa como uma importante ferramenta de estímulo ao turismo e também de fomento a melhorias no local. Com ponto alto em 12 de outubro, feriado nacional da padroeira do Brasil, o espaço recebe milhares de fieis ao longo de todo o ano.


A inclusão do santuário como ponto turístico religioso em Santa Catarina é aguardada como forma de estímulo para melhorias no complexo. O integrante da Comissão de Assuntos Econômicos Paroquiais (Caep) Rogério Orlando Aguiar está feliz com a notícia. “Falta estrutura para missas, banheiros, entre outras melhorias. A partir da aprovação do projeto vamos reunir a comunidade para buscar os recursos para essas ampliações”, comentou Aguiar.


A imagem de Nossa Senhora Aparecida em Treze de Maio tem 13 metros de altura e foi erguida no alto da colina de São João de Urussanga Baixa, a oito quilômetros do centro. Um dos maiores do país, o monumento foi erguido em nome da fé de Maria Cechinel Niero. Cumprindo uma promessa, a devota pediu que fosse construída uma pequena gruta no local. Dias depois, Maria morreu, mas os filhos resolveram atender ao pedido e construir em 1969 construíram a grutinha.


Anos mais tarde, um neto de Maria resolveu construir a atual imagem. A fé dos moradores fez a comunidade se unir, buscando fundos por meio de rifas, festas e doações. As obras iniciaram em 1998, sendo inaugurada em 10 de outubro de 1999. Desde então, o espaço recebe devotos que vão pagar promessas e pedir graças à padroeira do Brasil.


A aposentada Lair Niero contempla a imagem de Nossa Senhora Aparecida da janela de casa. Da família doadora do terreno, ela tem orgulho do monumento. “Não consigo mais subir, mas rezo todos os dias ao pé da santa”, assegurou a senhora de 71 anos.


O parlamentar que também é devoto da Santa destaca a importância do projeto para o desenvolvimento. “O turismo religioso tem contribuído diretamente no crescimento de muitas cidades e isso não só no Brasil, mas no mundo todo. Nosso projeto é apenas mais uma ferramenta na construção deste desenvolvimento”, garante Comin.