Resgate de tradições e homenagens marcam 20 anos de Gemellaggio

08/11/2015 20:15

A lembrança dos tempos difíceis vividos pelos imigrantes italianos, que chegaram ao Brasil há mais de 120 anos para colonizar a região sul, e a alegria de seus descendentes que mantêm as tradições vivas até a atualidade, foram as marcas da renovação do pacto de amizade entre a localidade de Rio Jordão, em Siderópolis, e Forno Di Zodo, na Itália, festejado no último final de semana. O Gemellaggio, firmado em 1995, foi renovado com a presença de centenas de visitantes, incluindo uma comitiva italiana.

“Siderópolis se sente honrada em receber tantas pessoas e poder comemorar as conquistas iniciadas por nossos antepassados, que enfrentaram muitas dificuldades, mas deixaram a marca do trabalho e da persistência. É importante sempre renovar esses laços para que essa ligação entre Brasil e Itália nunca se perca”, destacou o prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa Alemão. Liderando a comitiva italiana, o prefeito de Forno Di Zodo, Camill de Pellegrin, também enfatizou a manutenção da amizade e da cultura entre os dois países. “Foi uma belíssima festa que nos encheu de emoção e alegria. Espero voltar muitas outras vezes a Siderópolis e poder sempre ver acesa a chama da amizade entre os sideropolitanos e os zoldanos”, afirmou o prefeito.

Durante as comemorações do Gemellaggio o Governo de Siderópolis inaugurou a revitalização da Praça Forno Dil Zoldo em Rio Jordão, com a restauração da obra “Il Ponte”, do artista zoldano Bruno de Pellefrin. A missa de domingo pela manhã foi rezada e cantada em italiano e uma série de homenagens foi feita aos primeiros imigrantes e também àqueles que participaram do Gemellaggio em 1995.

Quem esteve durante o final de semana em Siderópolis pode ainda adquirir produtos na Feira da Agricultura Familiar, artesanatos da Associação de Artesãos de Siderópolis e visitar a mostra de arte “Riscatto Delle Nstre Store”, dos artistas Carmem Remor Tramontin Périco e Bruno de Pellegrin”. Além disso, como manda a tradição italiana, os visitantes puderam saborear uma ótima comida típica acompanhada de música, dança e muita alegria.

 

A história e o Gemellaggio

A história do Gemellaggio entre Rio Jordão e Forno Di Zoldo inicia em meados de 1895, quando aproximadamente 30 famílias provenientes da cidade italiana, chegaram à localidade de Rio Jordão, em Siderópolis, em busca de melhores condições de vida. A comunidade, localizada próxima a Serra Geral e margeada pelo Rio Mãe Luzia, destacou-se aos olhos dos colonizadores por se assemelhar à terra natal. Ali se estabeleceram em meio à mata virgem e reconstruíram suas histórias.

Em 1993, o zoldano Roberto Prá viajou para o município catarinense em busca da localização de parentes provenientes da colonização. Foi esse o primeiro passo para o pacto de amizade que seria firmado dois anos depois, em dezembro de 1995, em Siderópolis, e em outubro de 1996, na Itália.

O pacto de amizade, ou Gemellaggio, consiste na união entre as chamadas “cidades-irmãs”, por possuírem entre si traços de parentesco, de tradições e de costumes. Ele é firmado através de acordos voltados para as áreas social, cultural, financeira e familiar, promovendo benefícios mútuos e servindo como ferramenta de desenvolvimento das localidades ou municípios envolvidos.