Alemão sanciona lei de criação da fundação do meio ambiente em Siderópolis

20/11/2013 20:27

O prefeito de Siderópolis, Helio Cesa, o Alemão sancionou a lei de criação da Fundação do Meio Ambiente de Siderópolis – FAMSID, nesta terça-feira, dia 19, durante a reunião do Conselho Municipal do Meio Ambiente  de (COMDEMA), no Sindicato Rural. Participaram do ato, o vice-prefeito, Roni Remor, o Lilo, vereadores e integrantes de diversos órgãos ambientais e entidades afins.

 

A FAMSID tem por objetivo a execução da Política Municipal do Meio Ambiente (Lei municipal nº 288/2013), nos termos da legislação Federal e Estadual. Entre algumas das atribuições da fundação estão: o licenciamento das atividades potencialmente poluidoras no âmbito do município; administrar as unidades de conservações municipais (APAs); executar projetos específicos de defesa, preservação, e recuperação do meio ambiente, incentivando a criação e absorção de tecnologias compatíveis com a sustentabilidade ambiental, além de educação ambiental.

 

“Nós sofremos uma degradação ambiental violenta nos últimos 60 anos em Siderópolis. A criação da Fundação é motivo de avançar ambientalmente, não só na recuperação, mas também pensando em preservar as potencialidades do nosso meio ambiente. Hoje é uma data histórica, com a criação da fundação é um marco que irá contribuir na melhoria da qualidade de vida da população sideropolitanas,  daqui uns 50 anos os problemas ambientais. Nós vamos facilitar a vida do agricultor na construção de aviários, laticínios que poderá realizar todo o processo no município”, comentou o chefe do Executivo, Helio Cesa, o Alemão ao falar sobre a criação da fundação, das políticas ambientais, do fundo municipal de meio ambiente e das taxas prestação de serviços ambientais.

 

Ele acrescentou ainda que os recursos (taxas) provenientes do licenciamento ambiental ficarão no município. “Através da fundação poderemos desenvolver ações de orientação, educação ambiental e arborização urbana beneficiando a nossa população”.

 

Para o engenheiro agrônomo da prefeitura, Ronaldo Remor, com a fundação os munícipes terão maior agilidade nos processos de licenciamento ambiental. “As taxas serão mais acessíveis quando comparadas com a FATMA, custando em média 120% a menos os custos com os licenciamentos”.

 

José Carlos dos Santos Junior, pesquisador do projeto Felinos do Aguaí enalteceu que a fundação é importante para toda a região Sul, pois aqui nasce a água que abastece a toda a região. “Precisamos ter políticas e buscar conscientizar a importância da educação ambiental para manter as nossas riquezas naturais”

 

Já o biólogo da FATMA, Juliano Emmelick parabenizou o prefeito pela iniciativa. “A criação da Fundação do Meio Ambiente é extremamente importante para a cidade. Nós sabemos que o Alemão quer fazer o melhor pela cidade. E um ponto fundamental é que todas as taxas cobradas pelos licenciamentos poderão ser aplicadas na educação ambiental. O corpo técnico também que vem a somar com outros órgãos ambientais para cuidar do meio ambiente”.

 

Reginaldo Webster, empresário, comentou que pretende buscar junto a Fundação apoio para construir uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). 

 
Colaboração: Cris Freitas

>SEGURANÇA

ACIDENTE DE TRÂNSITO EM TREVISO DEIXA MAIS UMA VÍTIMA FALTAL

Hoje dia 20/11 por volta das 15hrs na ROD SC 446 no bairro Volta Redonda um acidente de trânsito...

Estuprador regride de pena e é preso, na Vila São Jorge

Clayton Machado (foto), 33 anos, foi preso agora à tarde pela Polícia Militar de Siderópolis, no...

Homem é encontrado morto na cama com tiro na nuca

  Homem de 45 anos foi morto em sua residência, no Bairro Dona Sebastiana, em Siderópolis, por...