Saudades, amigo Vanda

21/05/2013 19:09

Homenagem ao Sr. Vanderlir Sebastião Martins ou simplesmente “Vanda” como é conhecido pelos amigos.
Nasceu em Criciúma (Prospera) 10 de agosto de 1945 e aos dois anos de idade mudou-se para Siderópolis voltando para Criciúma três anos mais tarde.
Aos onze anos foi morar em Araranguá (Morro dos conventos) e quanto completou treze anos de idade voltou a morar em Siderópolis (Rio Fiorita) onde mora até hoje e começou a freqüentar os campinhos da cidade praticando esporte.
Freqüentava a escola nas manhas e depois do almoço ia para os campinhos que na época eram muitos, chegando em casa só ao anoitecer, levando assim bronca da mamãe preocupada com a chegada tardia .

Em 1963 ingressou nos Marianinhos ficou por três anos jogando no time dos Marianinhos, onde o técnico era o seu Miguel Machado e alguns dos companheiros de equipe eram: Mauro Felix, Antonio Carlos Roberge, Gentil, Nilton Guise, Salezio Pereira, Ramos, João Sete, Amauri, Dário Cesa. Em 1964 foi jogar no juvenil do Grêmio Esportivo Treviso, onde jogou por onze anos(1965 à 1975) nesta passagem pelo G. E. Treviso foi campeão nos anos de 1965/1968/1969 e 1972.
Em 1976 foi jogar no Itaúna Atlético Clube onde jogou até 1981.

Aposentou-se trabalhando de 1968 a 1975 na Cia Treviso, Cia Prospera de 1976 a 1981, Carbonífera metropolitana de 1982 a 1986, Carbonífera criciúma de 1987 a 1989, também campeão no regional jogando em 1988 pelo Esporte Clube Pesada numa decisão inesquecível com a equipe do Vasquinho do Rio Fiorita.
Em municipais conquistou um título em 1985 jogando pelo E. C. Pesada.

Atuou como arbitro nos municipais de 1985 e 1987 onde o presidente da FME era o Sr Anildo Carminatti e seus companheiros de arbitragem eram: Ci, Zé Pão, Edival, Nico Rossa, Jorginho, Miltão e Lucio Lazaris. Seu último título foi em 2005 quando atuou pela equipe do Carminatti no suíço de areia.
È um dos fundadores (05/01/1990) da equipe de veteranos em Siderópolis, onde alguns dos primeiros atletas foram: Vanda, Ranunfo, Irani, Nico Quarti, Guinga, Caetano Feltrin e Renato Spezin, Vanda lembra que o primeiro técnico dos veteranos foi o Sr Valmor Frecia. Vanda é casado com Zenilda Mattias Martins, seus filhos: Débora, Jeferson e Samuel e netos: Luiz Felipe, Vitor, Gabriel e Camila.

Vanda é aposentado desde 1989 e desde então curti a vida com a família, amigos e fazendo uma das coisas que mais gosta, que é estar envolvido com o esporte, hoje atuando pelos veteranos consegue jogar 45 minutos e isso aos 65 anos de idade. Perguntamos a receita para esta performance e Vanda diz que devemos nos cuidar não perdendo noites de sono, fazer caminhadas e boa alimentação.
Os filhos consideram o pai Vanda como um eterno jovem, bom pai, bom avô e um exemplo a ser seguido e os amigos consideram Vanda uma pessoa alegre, companheira, espírito jovem e esta sempre de bem com a vida, por isso tem muitos amigos.

Vanda diz: A minha cor preferida é o verde e branco, fazendo referência ao Grêmio esportivo Treviso, clube que o projetou no cenário esportivo da região. Lembro com carinho de Don André, meu primeiro técnico.

Em 1972 quando o Casagrande foi para o Figueirense eu também iria, mas como fazia apenas um ano que havia casado decidi ficar com a família. O amigo Vanda deu um recado aos jovens para que fiquem longe das drogas e procurem se envolver com o esporte, pois esporte é saúde.

Faleceu dentro de campo infarto fulminante, onde amava!

Vanderlir Sebastião Martins ou simplesmente “Vanda”
* 10/08/1945
+ 18/05/2013

Fonte: FME Siderópolis - Foto: Nelson Teixeira