Alemão participa de reunião sobre desassoreamento do Rio Sangão com moradores da Vila São Jorge‏

14/11/2013 19:10

O prefeito de Siderópolis, Helio Cesa, o Alemão participou no final da tarde desta terça-feira, 12, de uma reunião sobre o desassoreamento do Rio Sangão com o engenheiro agrimensor da Prefeitura de Siderópolis, Ronaldo Remor, a engenheira ambiental da Confer, Elisangela Salvaro, empresa responsável pela obra e os moradores da Vila São Jorge, nas dependências da Escola Jorge Biff. O encontro contou com a presença do presidente da Câmara, Romildo Soares e o vereador Moacir Pavan, ambos da comunidade. O prazo para a conclusão da obra é dezembro.

 

Remor apresentou à comunidade o projeto de reabilitação das margens e áreas afetadas pelo desassoreamento e supressão de vegetação. Na oportunidade, os moradores esclareceram suas dúvidas sobre o andamento desta importante obra para a comunidade, pois os mesmos sofrem com as enxurradas no verão causando alagamentos em alguns pontos do bairro.

 

Em sua fala o chefe do Executivo agradeceu ao Jeferson, morador da comunidade que, me orientou quais os caminhos a seguir, já que quando assumi a Prefeitura o processo estava em andamento. “As dificuldades foram imensas, tivemos muitas idas e vindas. Em alguns momentos, nos culparam pelo atraso da obra, pelo contrário sempre lutamos para acelerar o processo, pois tínhamos prazo e fomos duas vezes a Brasília (DF) para tratar dos tramites legais.”

 

Ele acrescentou que os moradores deverão ter paciência, acontecerão alguns transtornos, mas os benefícios serão para sempre. “Nós temos muitos projetos para a Vila São Jorge, entre eles, duas grandes drenagens, sem contar com o projeto de esgotamento sanitário. Aqui será um grande ponto de gravidade para fazer as outras drenagens. Não vou dar prazo para a execução das outras drenagens, mas nesses afluentes com a Fundação Municipal de Meio Ambiente poderemos fazer o projeto com mais agilidade.”

 

A engenheira ambiental da Confer, Elisangela Salvaro esclareceu sobre a retirada de material do rio que a empresa é orientada para deixar escorrer. “Haverão alguns transtornos com poeira, mas teremos um caminhão pipa para conter os problemas. Nós estamos à disposição para eventuais dúvidas quanto a execução da obra.”
 

Colaboração: Cris Freitas

>SEGURANÇA

Pai leva filhos à morte atirando carro de precipício

  SET 2017 12h26   Um homem de 27 anos arremessou o...

Sala de aula da escola Sílvio Ferraro é alvo de vandalismo

Um incêndio, aparentemente provocado, queimou essa noite parte de uma sala de aula da...

Pelas placas, o Estado de Criciúma e o Estado de Siderópolis

    21 AGO 2017 18h04   A aula de Geografia...